Últimas notícias

Informação: Entrada, circulação e estacionamento no Campus

Ler mais...
 

Oferta de emprego

Ler mais...
 

Vaga aberta para Médico/a Veterinário e Enfermeiro/a Veterinário/a -Miranda do Corvo, Ansião, Castanheira de Pêra, Figueiró dos Vinhos, Sertã e Cabaços

Ler mais...
 

Mais um Docente Doutorado em Ciências Veterinárias na EUVG

Ler mais...
  Ver todas...
Concurso Institucional

Concurso Institucional

 

INFORMAÇÃO GENÉRICA



Candidaturas online em https://inforestudante.euvg.pt/


Condições de acesso


 

Podem candidatar-se ao ingresso num determinado curso da EUVG, os estudantes que satisfaçam, cumulativamente, as seguintes condições:

 

Ter aprovação num curso de ensino secundário ou habilitação legalmente equivalente;

 

Ter realizado as provas de ingresso exigidas para esse curso na EUVG e ter obtido nessas provas uma classificação igual ou superior à classificação mínima fixada apela EUVG;

 

Ter uma nota de candidatura igual ou superior ao valor mínimo fixado pela EUVG.

 

 

Documentos necessários:

 

  • Boletim de candidatura
  • Certidão de Habilitações do Ensino Secundário
  • Ficha ENES
  • Apresentação de Documento de Identificação e do Cartão de Contribuinte, para conferência de dados, ou em alternativa fotocópia simples

 

 

Nota importante:

 

O candidato que pretenda utilizar exames nacionais do ensino secundário realizados nos dois anos anteriores ao da candidatura correspondentes às provas de ingresso exigidas para os pares estabelecimento/ciclo de estudos a que concorre, tem requerer, na escola secundária onde realizou os exames finais nacionais, a ficha ENES atualizada ao ano da candidatura.

 

 

MESTRADO INTEGRADO EM MEDICINA VETERINÁRIA

 

 

Provas de Ingresso para Ano letivo de 2020/2021 um dos seguintes conjuntos:


 

  • 02 Biologia e Geologia
  • 02 Biologia e Geologia e 07 Física e Química
  • 02 Biologia e Geologia e 16 Matemática
    • Nota mínima
      • Provas de ingresso - 95 pontos
      • Média do Secundário - 95 pontos
    • Cálculo da nota de candidatura
      • Nota de candidatura = (classificação do ensino secundário x 0,65) + (classificação das provas de ingresso x 0,35)

 

Critérios de seriação dos candidatos

 

Os candidatos serão ordenados por ordem decrescente das respetivas notas de candidatura, sendo a sua colocação feita nas vagas existentes. As listas de colocação serão tornadas públicas com os resultados expressos segundo as seguintes anotações: Colocado / Não colocado / Excluído da candidatura.

 

Número de vagas: 58

 

Classificação dos primeiros e dos últimos colocados no ano letivo de 2019/2020:

 

1.ª Fase

Primeiro: 194

Último - 114

 

2.ª Fase

Primeiro: 157

Último: 142

 

LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOVETERINÁRIAS

 

Provas de Ingresso para Ano letivo de 2020/2021 um dos seguintes conjuntos:

 

  • 02 Biologia e Geologia
  • 02 Biologia e Geologia e 07 Física e Química
  • 02 Biologia e Geologia e 16 Matemática
    • Nota mínima
      • Provas de ingresso - 95 pontos
      • Média do Secundário - 95 pontos
    • Cálculo da nota de candidatura
      • Nota de candidatura = (classificação do ensino secundário x 0,65) + (classificação das provas de ingresso x 0,35)

Critérios de seriação dos candidatos

 

Os candidatos serão ordenados por ordem decrescente das respetivas notas de candidatura, sendo a sua colocação feita nas vagas existentes. As listas de colocação serão tornadas públicas com os resultados expressos segundo as seguintes anotações: Colocado / Não colocado / Excluído da candidatura.

 

Número de vagas: 25

 

Classificação dos primeiros e dos últimos colocados no ano letivo de 2019/2020:

 

1.ª Fase

Primeiro: 163

Último - 114


 

Fases de Candidatura


Fases de Candidatura 2020/2021


fases de candidatura e matricula 2020

 

 



 Documentos necessários para matrícula/inscrição

  • Boletim de Matrícula
  • Boletim de Inscrição
  • 2 Fotografias
  • Boletim de vacinas actualizado
  • Para o Mestrado Integrado de Medicina Veterinária, Declaração Médica datada entre 9 de março/2020 e a data da matrícula (consultar Regulamento e termos da declaração aqui)"

 

Utilização de exames estrangeiros como provas de ingresso

 

Os candidatos titulares de um curso de ensino secundário estrangeiro podem utilizar os exames de admissão ao ensino superior do País de origem para ingresso nos cursos ministrados na EUVG.

 

Caso no País de origem não existam exames de admissão, poderão estes ser substituídos pelos exames finais do ensino secundário desse País.

 

São condições necessárias:

 

  • Que o candidato não seja titular de um curso de ensino secundário português;
  • Que as provas realizadas tenham âmbito nacional;
  • Que as provas realizadas se refiram a disciplinas homólogas das provas de ingresso portuguesas.

 

De acordo com o enunciado a aceitação na EUVG de titulares de cursos secundários estrangeiros abrange:

 

  • Todos os exames finais das disciplinas terminais do ensino secundário estrangeiro homónimas das provas de ingresso exigidas aos candidatos titulares de cursos de ensino secundário português cursos secundários estrangeiros equivalentes a um curso de ensino secundário português.

 

Aplica-se a todos os cursos ministrados na EUVG.

 

Para os efeitos de utilização dos exames de nível secundário estrangeiro, os candidatos devem entregar no acto da candidatura à matrícula e inscrição na EUVG, os seguintes documentos:

 

  • Requerimento, a formular em impresso de modelo a fixar pelo Director-Geral do Ensino Superior, solicitando a aplicação do regime consignado no art.º 20 A, indicando quais os pares estabelecimento/curso e provas de ingresso a abranger por tal indicação (fornecido no GAES, a autoridade legalmente competente para a atribuição da equivalência é o Serviço de Equivalência do Ministério da Educação);
  • Documento comprovativo da titularidade do curso do ensino secundário não português indicando: a classificação final do curso e as classificações obtidas nos exames das disciplinas que pretendem que substituam as provas de ingresso.
  • Documento comprovativo da equivalência do curso referido no ponto anterior a um curso do secundário Português, emitido pela autoridade legalmente competente para a atribuição da equivalência, incluindo a classificação final do curso na escala de 0 a 200 pontos

 

De salientar que o prazo de utilização dos exames nacionais realizados no sistema de ensino secundário estrangeiro é igual ao fixado para os exames de ensino secundário nacionais, ou seja, são válidos no ano da sua realização e nos 2 anos seguintes.

 

 

Para mais informações consultar a Direcção-Geral do Ensino Superior Português, mais concretamente este link.

 

  

Resultados

 

 

 

 

 
Logo DGERT Membro de AULP EAEVE